BrLab 2018

Master classes

Disculpa, pero esta entrada está disponible sólo en Portugués De Brasil. For the sake of viewer convenience, the content is shown below in the alternative language. You may click the link to switch the active language.

 

Esta master class fornece algumas dicas sobre o equilíbrio entre razão e emoção, que destrava os elos entre cineasta e público. Olhar além do pensamento dominante que dita que “estrutura é tudo”, explicando por que alguns personagens interessantes falham e algumas grandes ideias não levam a grandes filmes. É possível começar um projeto de filme, seja um curta, longa, de animação ou não, em qualquer lugar. Você pode se inspirar em uma música, em outro filme, em uma história nos noticiários, em um amigo, em alguém que você viu na rua, em uma conversa que ouviu ou em uma imagem que você simplesmente não consegue esquecer. Muitos animadores começam com um personagem ou uma situação. Não importa de onde você começa, ou se acham ou não que sua ideia é boa; o que importa é onde você termina.

  • Phil Parker

    Phil Parker es uno de los mayores consultores de desarrollo de contenido de Europa, con producciones que incluyen “Wallace and Gromit – curse of the were rabbit” y “Hogfather” de Terry Prachett. Co-escribió “Manou”, un largometraje de animación que actualmente se encuentra en producción. Desarrolló “Bach in Brazil” un largometraje de producción germánica-brasileña del director debutante Ansgher Ahlers, que realizó una temporada de16 semanas en las salas de cine alemanas en 2016. Fundó el curso de guión más exitoso de Inglaterra. Los alumnos de ese curso recibieron diversos premios del BAFTA, una Palma de Oro y nominaciones al Óscar. Es autor de “Art and science of screenwriting” y actualmente trabaja en proyectos en Polonia, República Checa, Eslovaquia, Alemania e Inglaterra.