Fernando Bonassi

Fernando Bonassi nasceu em 16 de novembro de 1962, em São Paulo, Brasil. É roteirista, dramaturgo e escritor de vários livros – entre eles, os romances “Subúrbio” (Ed. Objetiva) e “Luxúria”(Ed. Record), o livro infantil “Declaração universal do moleque invocado”(Ed.Cosac Naify/SENAC) e o livro de contos “SP Brasil” (Ed. Dimensão), os dois últimos finalistas do Prêmio Jabuti. No cinema, destacam-se os roteiros de “Carandiru” (direção de Hector Babenco) e “Cazuza – o tempo não para” (direção de Sandra Werneck e Walter Carvalho);e no teatro, as montagens de “Apocalipse 1,11” (com o Teatro da Vertigem) e “Arena Conta Danton” (para direção de Cibele Forjaz). Vencedor da bolsa de artes do DAAD (Serviço Alemão de Intercâmbio), com a qual viveu e escreveu em Berlim em 1998. Foi colunista do jornal “Folha de São Paulo” de 1997 até 2007,e desenvolveu, em parceria com Marçal Aquino, os seriados “Força-tarefa”, “O caçador”, “Supermax” e “Carcereiros”, para a Rede Globo de Televisão.