Todos os demônios estão mortos

Depois da morte de sua avó, Felipe, um menino solitário e imaginativo, precisa aprender a conviver com seu avô autoritário, que sofre de Alzheimer. Filho de mãe solteira, ele passa a maior parte do tempo sozinho com o velho. Felipe cresce fantasiando a própria realidade enquanto assiste seu avô caminhar para o fim da vida completamente dominado pela própria fantasia.

INFORMAÇÕES TÉCNICAS

País: Brasil

Valor Estimado: US$ 1.374.800,00

Valor Captado: US$ 20.200,00

Contato:

contato@estudioteremim.com.br

Direção

  • Marcus Vinicius Vasconcelos

    Marcus Vinicius Vasconcelos é sócio fundador do Estúdio Teremim, onde atua como diretor, roteirista e produtor de animação. Seus curtas-metragens foram exibidos em dezenas de festivais e conquistaram importantes prêmios, como os de Melhor Curta nos festivais de Brasília e do Rio, e Melhor Animação no Festival de Havana. Já colaborou em diversas obras, dentre elas “O menino e o mundo”, de Alê Abreu, vencedor do prêmio de Melhor Longa-Metragem do Festival de Annecy e indicado ao Oscar de Melhor Animação. Atualmente se dedica ao desenvolvimento de seu primeiro longa-metragem e projetos para TV.

Produção

  • Heitor Franulovic

    Heitor Franulovic atua em longas, curtas, séries e festivais desde 2006. Foi produtor executivo da série “A garota da moto” (2016, coprodução de Mixer, SBT e Fox), e diretor de produção dos longas “Mare nostrum” (inédito, de Ricardo Elias) e “O homem cordial” (em finalização, de Iberê Carvalho). Como sócio fundador dos Meus Russos, é produtor de cinco curtas, com destaque para “A boneca e o silêncio” (2015, de Carol Rodrigues) e “Torre” (2017, de Nádia Mangolini), que somam dezenas de passagens e prêmios por festivais como os de Tiradentes, Brasília, Gramado, Tampere (Finlândia) e Marselha (França). Atualmente trabalha em seu longa de estreia, “Bem vindos de novo” (em produção, de Marcos Yoshi).