Diógenes

Diógenes cria em isolamento seus dois filhos no subúrbio de um pequeno povoado andino do Peru. Certa manhã, Diógenes não acorda, e seus filhos, desejando que acorde, acabam por conviver três dias com seu cadáver. Será Sabina, a maior, de apenas dez anos, que irá enfrentar a morte, a construção de sua memória familiar, o desaparecimento de sua mãe e o porquê de seu isolamento.

INFORMAÇÕES TÉCNICAS

País: Peru

Valor Estimado: US$ 450.000,00

Valor Captado: US$ 8.000,00

Contato:

contacto@mosaico.pe

Direção

  • Leonardo Barbuy

    Diretor e roteirista de “Diógenes”, Leonardo Barbuy fundou a produtora Mosaico, pela qual realizou seu primeiro curta-metragem, “Alana” (ganhador do Concurso Nacional de Curtas-Metragens, 2017). Compôs a música original do longa- metragem “Dioses” (Golden Sun, Biarritz IFLC) e de diversos curtas-metragens exibidos em inúmeros festivais. Foi selecionado para a Oficina La Doble Naturaleza del Cine (Víctor Arrepie). Dirigiu a Mares, associação dedicada à pesquisa e a práticas sobre aprendizagem e desenvolvimento autônomo.

Produção

  • Illari Orccottoma

    Formada em Comunicação e com estudos sobre Comunicação para o Desenvolvimento, Illari Orccottoma é especializada na produção cultural e na produção cinematográfica há mais de 10 anos. Durante esse tempo, produziu diversas atividades de âmbito cultural em espaços públicos (festivais, peças de teatro, concertos). No cinema, trabalhou na produção de campo (“La restauración”, “Lima grita”, “Estación Desamparados”) e na produção de arte (“El elefante desaparecido”, “El abuelo”) de longas-metragens que foram ganhadores de prêmios nacionais e internacionais. Atualmente é produtora geral de “Diógenes” e de “Cabeza negra”, primeiro longa-metragem de animação sobre a tradição folclórica peruana.