BrLab 2018

Apresentação BrLab

Desenvolvimento e movimento

 

A simples tarefa de escrever este texto me força revisar, a cada ano, um pouco da trajetória do BrLab. Quando começamos a realizar esta plataforma, em 2011, teria sido impossível dimensionar a quantidade de desafios que enfrentaríamos para viabilizar e financiar continuamente as atividades que compõem o BrLab. Faltam palavras para explicar a quantidade de altos e baixos e as batalhas travadas para assegurar o financiamento ininterrupto do BrLab frente não somente às intempéries no país, mas também às capacidades e possibilidades de nossos parceiros e patrocinadores, diferentes a cada ano. Ao longo desta trajetória, além dos esforços para realização das atividades que compõem o projeto, pudemos estabelecer um espaço eficiente de cooperação, testando experiências e investindo bastante trabalho e pensamento para encontrar um formato que atendesse também às expectativas de diferentes parceiros e aos interesses de um público que extrapolasse as atividades fechadas do laboratório. Ao longo das oito edições, pudemos celebrar diversos encontros, aprendizados e ensinamentos que muito contribuíram não só com os 92 projetos que já participaram do BrLab e com os profissionais participantes, como também com o próprio laboratório em si, que também veio se aprimorando como um espaço de formação que efetivamente capacita e contempla anseios fundamentais de cineastas e produtores ao mesmo tempo em que promove atividades e encontros de mercado. Também foram necessários alguns anos para que pudéssemos entender uma forma de nos conectarmos com um público mais abrangente sem nos distanciar de nossa vocação, e hoje podemos celebrar a continuidade da bem-sucedida realização do BrPlot, um braço de programação aberta composto por uma série de mesas e debates direcionados ao público e que conta com a participação de renomados roteiristas e autores do Brasil e do mundo. Esta atividade é realizada através de uma parceria muito valiosa com Thiago Dottori, que assina a programação, e também com a ABRA, que desde o ano passado apoia institucionalmente o BrLab, em uma colaboração cada vez mais frutífera. Pela primeira vez realizaremos um Rough Cut Lab, em parceria com a plataforma internacional 3 Puertos Cine, e que oferecerá a quatro filmes que tenham participado em edições anteriores do BrLab ou do 3 Puertos Cine a chance de trabalhar com consultorias de importantes montadores do cinema latino-americano e mundial. Esta atividade é a oportunidade de que espaços para o desenvolvimento de projetos como o nosso possam acompanhar mais de perto determinados projetos, em um ambiente de confiança e formação, e como uma forma também de entender o nosso próprio alcance. Neste ano, finalmente tivemos a oportunidade de lançar um selo editorial, graças ao patrocínio do BRDE, Ancine e Fundo Setorial do Audiovisual, através de parceria com a Secretaria do Audiovisual do Ministério da Cultura, que traz uma série de entrevistas com um dos principais consultores de roteiro do cinema latino-americano. “Eliseo em 100 Perguntas” é nossa primeira publicação, um encontro de Julio Rojas com Eliseo Altunaga, que desde 2012 vem colaborando e assessorando os projetos em desenvolvimento, além de ser um frequentador assíduo do BrLab e um dos profissionais mais generosos com o qual temos tido o privilégio de poder contar. Em meio a inconstâncias financeiras e fragilidades institucionais, algo que sempre permaneceu sólido, e que a cada vez está mais forte, é a rede afetiva de cooperação entre profissionais destacados no mercado internacional e instituições brasileiras e estrangeiras. Ano a ano, elas se reúnem no BrLab para celebrar o cinema e compartilhar conhecimentos de forma criativa, visando à produção de novos filmes e ao desenvolvimento de profissionais de um setor cada vez mais fundamental para a cultura e a economia de um país. Esta rede, certamente o maior patrimônio do BrLab, colabora também para a integração do audiovisual brasileiro com as cinematografias e mercados do nosso entorno geográfico, entre países da América Latina, da Europa e do mundo inteiro, fortalecendo ainda mais a iniciativa do BrLab como um evento internacional de mercado já tradicional numa metrópole tão cosmopolita como São Paulo. Dentro desta rede, cabe destacar em 2018 a correalização e a nova parceria da RT Features, fundamental neste ano especialmente difícil para a realização integral das atividades de nossa programação. É uma das poucas empresas sensíveis e atentas à importância de que este espaço siga existindo como um evento de relevância internacional, e acaba sendo também parte estruturante desta rede, formada neste ano sobretudo pela equipe de tutoras e tutores, profissionais palestrantes do Brasil e do exterior, instituições e empresas apoiadoras, além de toda nossa equipe de produção e da Klaxon Cultura Audiovisual. Esperamos que o futuro nos permita seguir financiando e promovendo o BrLab e, dentro desta perspectiva, nos permita seguir aprendendo, compartilhando o aprendizado, servindo como plataforma para a impulsão de projetos e profissionais da região, de forma a estabelecer redes internacionais de cooperação profissional que extrapolem nossa própria iniciativa.

 

Rafael Sampaio

Diretor