BrLab 2012

Tutores BrLab

  • Eliseo Altunaga

    Roteirista, narrador e consultor. Decano da cátedra de Roteiro da EICTV e professor de Roteiro na Universidade de La Habana (Cuba). Escreveu filmes, séries e novelas, dos quais se destacam Violeta se Fue a los Cielos – vencedora em Huelva e Sundance –, Machuca, Tony Manero, e No – indicado como Melhor Filme Estrangeiro para o Oscar.

  • Erick Gonzalez

    Atualmente é diretor da AUSTRALAB e delegado do projetos do CCC (Centro de Cinema e Criação) em Santiago, Chile. Foi o criador e coordenador do LARED, um recente agrupamento de distribuidores de seis países da América Latina, que pretende divulgar filmes independentes na região. Entre 2008 e 2016, foi o diretor de programação do Festival de Cinema Latino-Americano de Toulouse e membro da comissão de seleção do Cine en Construción para ambas as edições de Toulouse e San Sebastian. Realizou dezenas de tutorias e palestras relacionadas a desenvolvimento de projetos e a questões ligadas à distribuição, exibição e a público em festivais de cinema, laboratórios, seminários e workshops, principalmente na América Latina e na Europa, mas também no Oriente. Também colaborou com dezenas de festivais como programador e em ações ligadas ao desenvolvimento de projetos. Além de seu trabalho no cinema, foi durante 2016 e 2017, diretor artístico do CasaPlan, centro de produção e difusão de arte contemporânea em Valparaíso.

  • Eva Morsch Kihn

    Formada em Administração de Organizações Culturais na Universidade Paris Dauphine, Eva Morsch Kihn tem também licenciatura em Estudos de Cinema e em Literatura e Cinema. Atualmente, administra a plataforma profissional do principal festival de cinema dedicado ao cinema latino-americano na Europa: o Festival Rencontres Cinémas d’Amérique Latine em Toulouse. A plataforma de Toulouse reúne três encontros: Cine en Construcción (apresentação de trabalhos em andamento), Cine en Desarrollo (apresentação de projetos) e CinemaLab (oficina para o profissional da difusão). Eva é membro do comitê de seleção do Cine en Construcción e curadora da seleção de curtas-metragens para o festival. Além disso, é membro das comissões de seleção de projetos para o Fundo de Apoio ao Desenvolvimento de Roteiros de Amiens e para o Fundo Regional de Midi-Pyrénées. Regularmente participa de atividades e oficinas como tutora e palestrante.

  • Fernanda del Nido

    Nasceu em Buenos Aires, se mudou para a Espanha, onde desenvolve sua carreira profis- sional. Na TIC TAC, liderou: Polvo (Julio Hernández Cordón, 2012); Tralas Luces (Sandra Sánchez, 2011); 18 Comidas (Jorge Coira, 2010); ¿Qué Culpa Tiene el Tomate? (ómnibus, 2009). Também participa como coprodutora em Tata Cedrón, el Regreso de Juancito Caminador, de Fernando Pérez; Design Detrás das Grades, de Margarita Leitão, e Agua Fría de Mar (Paz Fábrega, 2010). E, na SETEMBRO CINE, atualmente está preparando a estreia de Neruda, de Pablo Larraín (2016), e trabalhando em Una mujer fantástica de Sebastián Lelio e Princesita de Marialy Rivas, ambas previstas para 2017.

  • Juan Villegas

    Escreveu e dirigiu três longas: Sábado, Los Suicidas e Ocio, exibidos em Berlim, San Sebastian e Veneza. Foi corroteirista de outros três e produtor de Una Semana Solos, Escuela Normal e Villegas. Dá aula no Centro de Investigación Cinematográfica e na Universidad del Cine. Participou como consultor de projetos para: Fundación Typa, Universidad del Cine, CIC, Ministério das Relações Exteriores do Brasil e Bafici Talent Campus.

  • Miguel Machalski

    Nascido na Argentina, reside em Paris e trabalha como roteirista, consultor e orientador. Assinou ou coassinou 17 roteiros cinematográficos de diversos gêneros e atuou como supervisor de roteiro em diversos filmes. Ministra oficinas e assessora projetos na Europa, Ásia, África e América Latina. Escreveu dois livros sobre escrita de roteiros: El Guión Cinematográfico: un Viaje Azaroso e El Punto G del Guión Cinematográfico. Seu primeiro livro será editado no Brasil em julho de 2011.

  • Rosanna Seregni

    Fundadora da produtora Sintra, Rosanna Seregni sempre esteve comprometida com a produção e com o cinema de alta qualidade. Entre os filmes por ela produzidos através da Sintra, encontram-se Alla rivoluzione sulla 2 cavalli (Maurizio Sciarra, 2001), Vodka Lemon (Hiner Salem, 2003), Tartarughe sul dorso(Stefano Pasetto, 2004), L’Enfer (Danis Tanovic, 2005), Persona non grata (Krzysztof Zanussi, 2005), Nacido y criado (Pablo Trapero, 2006) e Il Richiamo (Stefano Pasetto 2009). Em 2005 recebeu o prêmio FICE (Federacion Italiana Cine de Arte y d’Essai) como Melhor Produtora Independente para o Cinema de Alta Qualidade, e Melhor Autor. Membro permanente do júri para o Fundo de Apoio ao Desenvolvimento de Roteiros de Amiens, é também jurada no Fundo de Fomento do CnCine Equador 2013 nas categorias Festival e Mostra, Produção Comunitária e Regional, Longa-Metragem de Baixo Orçamento e Produção de Documentário.